8 formas de ser mais Autoconfiante

Um aviso: relaxa que não vou bancar o coach e cagar regras kk. Não tô aqui pra isso. Já respondendo um possível questionamento mental, que você deve ter se feito ao ler o título deste post.

Em tempos de tantas mudanças, como esse momento de transição da humanidade — junto das mudanças que já vinham acontecendo antes da pandemia — ter uma resposta lógica e coordenada em situações inesperadas é fundamental. Isso se chama autoconfiança.

Outro dia li uma entrevista muito interessante no New York Times [link] citando formas práticas de como construir e exercitar sua autoconfiança. Pois é, autoconfiança é uma construção, é desenvolvimento. Na matéria, o influencer Charlie Houpert — autor do canal no You Tube Charisma on Command [link] — deu uma entrevista com vários tópicos que eu achei muito pertinentes. Traduzi alguns deles pra vocês.

Autoconfiança é diferente de autoestima

Oi? Tá aí uma coisa que eu não sabia. Não sei se você também ficou surpreso haha. Mas sim, são coisas diferentes. Segundo a matéria, a psicologia diz que autoconfiança é uma visão de mundo baseada em experiências, onde você mantém sua estrutura emocional em situações inesperadas. Tem a ver com situações que você ainda não viveu. Exemplo: Vai dar tudo certo no meu exame para tirar habilitação. Vou conseguir passar na minha prova de fim de semestre…

Já a autoestima tem relação com a sua percepção de si mesmo e de coisas que você tem. Exemplo: Meu cabelo é bonito, meu bairro é ótimo, etc…

Seja honesto com você mesmo

O artigo do NYT menciona que um passo importante para a autoconfiança, é, primeiro de tudo, se aceitar como você é. Diante disso é preciso fazer uma auto avaliação das coisas que nos envergonhamos. E decidir se você quer manter isso na sua vida e assumir que você é desse jeito, ou buscar uma mudança. Para o post não ficar tão comprido parecendo um script de novela da Glória Perez — estou treinando para melhorar isso, gente! — eu separei as outras dicas por tópicos. Muito bem vamos lá:

  • Faça exercícios. Praticar atividades físicas liberam hormônios como endorfina que são responsáveis pela felicidade e ajudam no combate a depressão.
  • Tente coisas que te tiram da zona de conforto. Conforme eu citei anteriormente, autoconfiança é nada mais do que a habilidade de saber como agir em situações desconhecidas. Treine isso!
  • Tente se vestir diferente. Pois é, que esquisito né? Mas a matéria cita que fazer algumas mudanças no visual surtem efeito quando você esta tentando se transformar numa pessoa melhor, e consequentemente alguém diferente.
  • Cuidado com a síndrome do impostor. Algumas pessoas sentem uma dificuldade imensa de reconhecer as próprias qualidades e méritos. Eu já senti isso. É como uma distorção de realidade onde você se sente fracassado, independente do quão bem sucedido seja. Isso é um empecilho imenso quando você esta tentando se tornar melhor. Evite pensar assim 🙂
  • Arrogância não é autoconfiança. Muito mais a ver com insegurança e dependência de aprovação dos outros, a arrogância é, na verdade, o oposto da autoconfiança.

Dica plus do editor

Eu sei que o post tá bem gostosinho — mas pra gente finalizar — aqui vai minha única dica pessoal, baseada em experiência própria para confiar mais em sí: Evite ter na sua vida pessoas que só sabem te criticar, e minam seus planos e ideais, muitas vezes jogando na sua cara defeitos e coisas do passado. Tá ligado?

É isso,

Noix.

Published by Guto

Pai Pet, dono de cinco suculentas. Blogueiro e Ilustrador. Roller boy. Blood marry é horrível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *