O antes e o depois de começar a fazer Natação

Será que troca de roupa no corredor, na frente de todo mundo? Eu vou ter que andar de sunga pela academia, com todo mundo olhando? Mas o que é que estou fazendo aqui? E se eu me afogar? Foi fazendo essas perguntas, que eu fui para a minha primeira aula de natação em Janeiro de 2015.

Ao contrário do que muitos pensam, fazer natação não é fazer recreação na água e ficar nadando de um lado para o outro na piscina que nem um peixe huahau. E nem só aprender a nadar, tipo auto-escola que você aprende a dirigir e depois tchau.

A dinâmica das aulas — que geralmente duram 60 minutos — é dividida em várias etapas onde de fato só uma fração da aula realmente é utilizada para atravessar a extensão da piscina, como que se fosse um teste de resistência. Por exemplo, o professor vai pedir para você “fazer 20 piscinas” em 10 minutos, o que significa que são 10 idas e 10 voltas.

Existem os diferentes tipos de nado, sendo eles Crawl, borboleta, peito e costas. Cada nado possui um tipo de braçada e um tipo de pernada. E esses movimentos de nado, se feitos de forma isolada, se tornam exercícios que estimulam partes localizadas do corpo, como que se fosse exercícios de musculação.

Vou citar como exemplo o exercício de pernada do nado borboleta, que define abdomen e fortalece lombar. Nesse exercício você deixa os braços apoiados em uma prancha pequena de isopor, e se desloca pela água movimentando apenas as pernas e o abdomen como se fosse um golfinho.

Quando comecei, ficava com medo de se afogar na piscina com 1,60m de profundidade. Mas os professores são treinados e esse risco é praticamente inexistente. Na fase do aprendizado do nado, usamos pranchas e bóias que não deixam o corpo afundar e ajudam a ganhar confiança.

Os benefícios de nadar são vários. Emocionalmente, a água funcionou como terapia para eu me tornar menos tímido. A prática constante aliviou problemas emocionais que eu tinha que resultavam em ansiedade, depressão e insônia. Fisicamente, as mudanças foram gritantes, eu fiquei com o corpo tonificado .

Como que um batismo nas águas, onde a pessoa submerge e ressurge renovada e livre, eu entrei desengonçado, tímido, deprimido e sem confiança nenhuma naquela piscina, sem saber nadar. Eu mal sabia a história linda de amor que estava começando com a natação, algo que iria mudar meu corpo e minha mente, para sempre.

Published by Guto

Pai Pet, dono de cinco suculentas. Blogueiro e Ilustrador. Roller boy. Blood marry é horrível.

One comment on “O antes e o depois de começar a fazer Natação”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *